NEWS

Category filter:All.AIanálise preditivaaumento de vendasCasesChatbotInovaçãoInteligência ArtificialNeemaNegociosX2 Inteligência Digital
No more posts
Imagem-blog-Home-office.png

O ano de 2020 trouxe mudanças radicais para as vidas de todas as pessoas, no mundo inteiro. A necessidade do distanciamento ou isolamento social trouxe diversos desafios, não somente para as vidas pessoais como também para as relações de trabalho e as maneiras como as empresas têm de se organizar para manter a produtividade. Uma das maneiras, que já era explorada de forma incipiente, é o home-office, onde o trabalhador realiza as mesmas atividades que faria na empresa, porém de dentro de sua casa.

O home-office já vinha tendo um crescimento de adoção por parte das empresas, especialmente as mais abertas, com ambientes mais modernos e as empresas de tecnologia, no entanto, ainda acontecia de forma parcial, onde somente uma pequena porcentagem dos funcionários o praticavam por dia, mantendo uma estrutura fisicamente disponível dentro do setor. A necessidade abrupta de mudança para uma totalidade dos funcionários trabalhando a partir de suas casas trouxe problemas de produtividade e eficiência.

Existem diversas técnicas e processos que podem ser utilizados para aumentar essa produtividade – afinal, esta é a promessa original do home-office – ou ao menos mantê-los nos níveis conhecidos. Algumas dependem de instruções e dicas para os funcionários e outras são mais focadas na tecnologia e como a empresa consegue apoiar seus colaboradores, especialmente através da utilização da inteligência artificial.

No decorrer deste artigo, iremos abordar algumas das principais ideias a respeito destas duas opções. Acompanhe!

 

Utilizando Inteligência Artificial como fator de produtividade

A transformação digital nos trouxe possibilidades do uso da IA para aumentar a produtividade das empresas de forma nunca vista. Estima-se que nos próximos 15 anos a inteligência artificial irá ajudar as empresas a aumentar suas produtividades em até 40%, com um aumento de até 50% em suas aplicações.

A aplicação de tecnologias provindas da IA trazem diversos benefícios para as empresas e indústrias de forma geral. É possível ressaltar os três principais pontos:

  1. Análises –com os sistemas realizando análises mais rápidas e constantes, é possível observar informações e realizar conexões entre dados que podem levar a um processo de decisão mais rápido e efetivo de parte da empresa;
  2. Segurança digital –um sistema que utilize da inteligência artificial é consideravelmente mais seguro que qualquer dependência em seres humanos. Isso por evitar erros humanos e por comumente possuir um sistema de defesa próprio;
  3. Confiança –quando falamos de números e cálculos, nenhum ser humano é infalível, podendo ser possível cometer erros que atrapalham no processo da empresa. Um sistema de IA possui a maior confiabilidade possível.

 

Como aplicar a IA para aumentar a eficiência

Assistentes virtuais

A difusão dos assistentes virtuais aumentou muito após os desenvolvimentos de empresas como a Amazon (Alexia), Apple (Siri), Microsoft (Cortana) e Google (Assistant). Essas assistentes podem ser utilizadas em um ambiente corporativo, ou até mesmo dentro das casas dos funcionários, reduzindo tempos necessários para atividades burocráticas como agendar uma reunião ou enviar uma mensagem curta.

Análises automáticas de imagens e textos

Você já fotografou algum documento, usando a câmera do seu próprio celular ou mesmo a câmera do computador, para validar seu cadastro em uma plataforma, banco digital ou rede social? Devido à transparência e segurança dos dados, esse processo tornou-se comum. O que talvez você não saiba, é que o sistema por trás dessa autenticação nada mais é do que uma das aplicações possíveis a partir do uso de Inteligência Artificial.

Satisfação interna

Muitas empresas sofrem com um turnover de funcionários altíssimo, o que prejudica a produtividade da organização. Ter de contratar novos funcionários frequentemente traz custos de treinamento e aumento da curva de aprendizado. Com IA é possível realizar um trabalho de retenção de funcionários através do monitoramento da satisfação.

Chatbot humanizado

A utilização de chatbot humanizado vem aumento de forma vertiginosa para atendimento a cliente, treinamento de equipe e potencialização de serviços. Isso evita a necessidade de um ou mais trabalhadores realizando atividades como responder perguntas com e-mails padrão ou mesmo um guia, deixando essas pessoas livres para atividades mais complexas ou que requerem atenção mais urgentes. A utilização de chatbots trazem às empresas benefícios como produtividade, lucratividade e gestão eficiente.

O aumento do home-office atingiu muitas empresas, no entanto, os métodos para manter a produtividade existem.

 

4 dicas para manter a produtividade em home-office

1 – Criar uma rotina

O desenvolvimento de um cronograma para o dia é de extrema importância para manter a produtividade enquanto estamos sozinhos em casa – ou mesmo com outros membros da família. Ao trabalhar no escritório, por ter outras pessoas em volta, acabamos nos distraindo com menos facilidade, continuando o processo das nossas atividades. Em casa, possuímos muitas coisas que podem tirar nossa atenção, seja algum familiar ou mesmo a televisão ao seu lado. Ao criar uma rotina, você deve escrevê-la como pontos a serem concluídos e focar-se individualmente em cada uma das atividades, concluindo-as passo a passo.

2 – Horário de trabalho

Muitas vezes ao trabalhar em casa, o horário de trabalho acaba ficando confuso. Muitas pessoas não conseguem traçar a linha de quando começam e quando terminam, fazendo com que trabalhem mais, mesmo que sem nenhum benefício, ou menos, onerando a empresa. Encontrar um horário de trabalho ideal para seu organismo pode ser essencial para manter-se produtivo.

3 – Pausas no trabalho

Algo que fazemos quando trabalhamos em um escritório cercado de outras pessoas, porém sem se dar conta, é a utilização de pequenas pausas estratégicas para manter a produtividade alta. Isso acontece em algumas frases que trocamos com nosso colega ao lado, ou quando vamos buscar mais café, água ou um lanche. Para trabalhar em casa, não possuindo essa distinção e descanso, é interessante adotar alguma técnica de concentração (que permeia concentração e descanso), como a técnica Pomodoro, Time Box ou Workstation Popcorn.

4 – Ferramentas ideais para as condições de trabalho

Um dos aspectos ideais para a produtividade em home-office é a adoção de ferramentas adequadas para as condições de trabalho de cada funcionário. É importante que o gerente ou supervisor do setor realize uma consulta com os trabalhadores para definir quais as aplicações serão utilizadas para comunicação. Em uma empresa, encontramos uma conexão de qualidade, com computadores adequados para as atividades, o que pode não ser verdade na casa de cada um. O sistema interno de comunicação pode não ser o ideal para a sua equipe, e sim utilizar uma chamada de vídeo do Google Meet ou mesmo Whatsapp.

 

Aplique as técnicas com seus funcionários e utilize da Inteligência Artificial para manter sua empresa à frente da sua concorrência. Fale com a X2 Inteligência Digital!

 


Chatbot-e-COVID-Blog.png

A pandemia do COVID-19 chegou desestruturando a maioria das relações pessoais, de produção e sociais que conhecemos, fazendo com que empresas trabalhem de forma diferente, com foco em home-office, pessoas encontrem seus amigos através de chamadas de vídeo e texto e busquem por serviços que podem atendê-las de forma rápida, eficiente e prática, porém sem sair de casa. Uma das soluções que as empresas e até órgãos governamentais têm utilizado é a prática de chatbots para atendimento ao público, facilitando o acesso à informação enquanto aumentam a agilidade do serviço.

Para compreender um pouco melhor a respeito dos chatbots e quais seus impactos na produtividade, auxílio ao público durante a pandemia e suas diversas outras funções, é necessário que paremos um pouco e demos um passo atrás para falar sobre a inteligência artificial. No decorrer deste texto iremos entender o que é a Inteligência Artificial, os chatbots e como eles podem ajudar neste período conturbado.

O que é Inteligência Artificial

O conceito ideal de IA é similar desde os primórdios de sua gênese, máquinas e programas que sejam capazes de pensarem como seres humanos, podendo ainda aprender, raciocinar e utilizar lógica. Após décadas de filmes em que os robôs dominam o mundo, isso parece assustador, porém a verdade não é bem assim.

Os sistemas são alimentados com informações, e através de modelos de dados, big data, poder de processamento, machine learning, deep learning e processamento de linguagem natural (PLN), realizam conexões entre informações, tendo a capacidade de separar regras de exceções, e possuir uma interface um pouco mais humanizada para interagir com os seres humanos. Uma das aplicações mais eficientes é a utilização de chatbots humanizados para interação de empresas ou serviços com pessoas. A realidade é que não são robôs sem respeito pela vida humana, e sim programas que podem facilitar a vida de milhões de pessoas e aumentar as produtividades das empresas.

Impactos da IA na pandemia

A utilização de sistemas com Inteligência Artificial vem sendo de extrema ajuda no combate ao vírus COVID-19. Algumas de suas principais contribuições vão desde ajudar cientistas e médicos até contatos com o público em geral.

Prevenção à propagação

Países estão utilizando a IA de forma a interpretar dados coletados de suas populações para prever onde podem surgir potenciais focos de infecção. Os governos ou agências governamentais circulam recolhendo informações, ou mesmo o fazem através de softwares ou aplicações, como sintomas, hábitos, número de contatos com outras pessoas, tipos de prevenção que estão sendo utilizados. Estes dados são fornecidos a um sistema inteligente, que identifica padrões geográficos onde deve ser feitas ações mais expressivas de prevenção e controle.

Identificação de contágio

Sistemas de Inteligência Artificial são utilizados para processar os dados de sintomas das pessoas de forma a aumentar a efetividade de um diagnóstico pré-teste, fazendo com que seja possível o isolamento o mais rápido possível. Além disso, através de análise de imagens e vídeos, é possível identificar pessoas com febre, potenciais infectados.

Fake News

Este fenômeno que ganhou força nos últimos anos tem impactado de forma nefasta a informação que chega à população final. A IA tem ajudado a realizar filtros de informações, seja em vídeos, textos ou redes sociais, cruzando estas informações com as consideradas oficiais como órgãos com alta reputação. Desta forma é possível diminuir a veiculação de informações erradas a respeito do vírus, contaminação, formas de prevenção, entre outras.

O que é chatbot

Agora que já entendemos um pouco melhor a respeito da Inteligência Artificial, podemos falar sobre essa subárea que vem apresentando um crescimento incrível em sua utilização. Os chatbots consistem em softwares que possuem inteligência para interagir com seres humanos através de chats, tirando dúvidas, trazendo informações, realizando vendas. A interface costuma ser um chat como o utilizado para falar com seus amigos no Whatsapp ou Facebook Messenger, e o software interpreta o que foi dito, possuindo diversas formas de fazê-lo, desde respondendo com opções, para simplificar o diálogo, até analisando os textos integralmente, para responder com mais complexidade.

Para que se possa comparar, somente na primeira semana em que a pandemia foi oficializada, houve aumento de 60% no atendimento da Ana, atendente virtual de São Caetano do Sul, desenvolvida pela X2.

Impactos do chatbot na pandemia

Como mencionado, a utilização aumentou vertiginosamente, e isso trouxe diversos benefícios para a sociedade como um todo, especialmente neste período tão difícil em que convivemos com o vírus do COVID-19. A seguir, alguns dos impactos positivos causados pelo chatbot.

Difusão de informação

Canais informativos foram criados para levar informações à pessoas que assim as buscam de forma oficial. A OMS, por exemplo, criou um chatbot no Whatsapp que responde a diversas dúvidas da maioria das pessoas, com informações de todo o mundo. Algumas das opções oferecidas:

  •       Atualização em números relevantes sobre o COVID-19;
  •       Como se proteger da infecção;
  •       Perguntas frequentes;
  •       Mitos e verdades;
  •       Dicas para quem necessita viajar;
  •       Últimas notícias;
  •       Doação para o Fundo de Resposta Solidariedade COVID-19.

Auxílio no diagnóstico

Outro tipo de chatbot que está auxiliando amplamente equipes do mundo inteiro são os focados em instruir a população a respeito dos sintomas. Ou seja, a pessoa informa o que sente e o chatbot ajuda o usuário a definir quais as medidas ideais, ir ao médico, chamar um especialista, entre outros.

Manutenção da produtividade

Com a ampla adoção do home-office, diversos canais de atendimento ao cliente de empresas diminuíram sua capacidade de ação, ou até mesmo o aumento da demanda não permitiu uma eficiência ideal. O uso de chatbots para filtrar somente casos urgentes ou complexos para atendentes humanos auxiliou as empresas a manterem os patamares anteriores, ou até mesmo os melhores.

A IA e os chatbots vieram para ficar, e estão ajudando cada vez mais as empresas e a população de forma geral. Não perca tempo e descubra agora mesmo como você pode aplicar esta tecnologia em seu negócio.


Imagem-Blog.png

As precisões dos diagnósticos têm mudado, nesse período de pandemia os hospitais e redes públicas têm investido em inteligência artificial para auxiliar os médicos e profissionais da saúde.

Devido à urgência de resultados mais rápidos, o crescimento do uso de recursos como a inteligência artificial tem se destacado nos últimos meses, gerando novas soluções.

A IA na pandemia foi capaz de prever o surgimento do vírus, propor diagnósticos mais rápidos e têm auxiliado os médicos nas análises de exames.

De forma rápida e prática fornece informações importantes para a base de dados e têm feito a diferença nesse momento. Continue a leitura e saiba quais são as soluções da inteligência artificial na saúde. 

Como a inteligência artificial têm ajudado a combater o Covid-19

Aplicativo prevê diagnóstico

A IA está sendo capaz de fornecer o diagnóstico prévio do covid-19 por meio de um aplicativo, o sistema apresenta quase 80% de precisão, indicando se a pessoa possui ou não a infecção. O objetivo do aplicativo é prever novos casos de coronavírus e identificar a doença conforme a descrição do usuário, com base em seus sintomas.

Após algumas pesquisas os profissionais compararam e registraram no sistema os sintomas dos pacientes que testaram positivo para covid-19, o que permitiu criar a estrutura do aplicativo e por meio da inteligência artificial ser capaz de analisar os novos usuários e seus respectivos sintomas.

Além do aplicativo considerar fatores como idade e sexo para analisar, ele registra se o usuário apresenta quatro tipos de sintomas e faz uma ligação entre eles, que são: falta de apetite, tosse grave, perda de paladar ou olfato e fadiga.

Este sistema evita o contágio e a disseminação do novo coronavírus, já que o usuário realiza seu cadastro, preenchendo todos seus sintomas e caso se enquadre como possível infectado pelo vírus, a ferramenta o alerta para a busca de uma assistência médica.

Inteligência artificial auxilia médicos e pacientes

A IA está sendo usada para auxiliar na luta contra o covid-19 em campo, atuando com os médicos e especialistas. Profissionais desenvolveram um sistema em que a inteligência artificial atua também nos prontos atendimentos.

Estando presente na análise do paciente desde o início da triagem caso teste positivo para coronavírus, o sistema faz o acompanhamento de forma contínua auxiliando a equipe médica.

Por meio de análises preditivas, a inteligência artificial cruza os dados dos pacientes e fornece as informações necessárias, para que a tomada de decisão seja rápida e eficiente pela equipe médica.

Seu objetivo é antecipar as informações, alertando os profissionais caso o quadro médico se agrave.

Rapidez e precisão na análise de diagnóstico

Capaz de otimizar processos, a inteligência artificial consegue gerar os resultados dos diagnósticos em menor tempo. Atuando por meio de uma análise de imagem computadorizada, que é treinada por uma rede neural a base dos resultados em imagem.

Nesse tópico temos dois exemplos de que a IA pode analisar e obter diagnósticos mais precisos, indicando se o paciente possui ou não o vírus.

O exame de imagem como a tomografia tem sido pioneiro no auxílio da descoberta do covid-19, tendo em vista que o vírus ataca o pulmão causando uma infecção pulmonar.

Por ser um exame de alto custo, hoje a IA é capaz de identificar também se o paciente possui o vírus por meio do raio-x. Ambos tem sido extremamente importantes nesse processo de descoberta.

Lembrando que a inteligência artificial atua também na análise de exames auxiliando a equipe médica, dando suporte nas decisões e sendo a palavra final do médico. Uma forma de otimizar tempo nas análises dos exames, e exatidão nos procedimentos.

Tomografia: Capaz de identificar se o paciente está infectado, em até 20 segundos, enquanto um teste convencional leva cerca de 15 minutos para identificar o vírus. Um diagnóstico que chega a apresentar 96% de precisão nos resultados.

Raio-x: Como o vírus afeta as células do tecido epitelial, a IA é capaz de analisar o resultado do raio-x identificando e apontando as alterações na imagem do pulmão.   

A inteligência artificial é capaz de prever novas pandemias

Após tudo isso os algoritmos estarão muito mais avançados e abastecidos evitando que ocorra novas pandemias. Com o avanço dos dados essas previsões serão possíveis, pois teremos ferramentas mais inteligentes e preparadas para identificar anomalias precoces no sistema de saúde.

Considerando também o surgimento de novos recursos da inteligência artificial na saúde. Pois, os estragos na economia e mortes causadas pelo covid-19, estimulou o alerta na tecnologia, impulsionando o uso da IA na saúde.

A tecnologia atuou grandemente no combate dessa pandemia e, dessa forma os algoritmos poderão mapear e prever com o uso da inteligência artificial, o surgimento de possíveis crises na saúde, sendo capaz até de prever novas pandemias.

A inteligência artificial desenvolvendo soluções

Os algoritmos são capazes de desenvolver novas soluções, pois suportam um grande volume no armazenamento de dados. Um exemplo disso é a interpretação e análise de imagens e documentos.

Pois, a IA pode ser treinada para processar uma grande base de informações, que supera a capacidade de análise humana. Essa tem sido uma das características no combate contra o novo coronavírus.

Com esse objetivo desenvolvemos o Neema Doc, uma inteligência artificial semântica descritiva que realiza análises avançadas de textos em larga escala, podendo extrair informações em documentos médicos, processos, contratos e imagens que auxiliam a prever tendências, atividades e comportamentos.

O Neema Doc é o principal responsável pelas atividades repetitivas, propondo para sua equipe mais tempo e concentração em outros projetos ou atividades dentro da empresa.

Além de otimização com os processos de leitura, análise e interpretação de documentos e imagens. É uma solução que proporciona:

  • Interpreta e análise contextos em tempo real
  • Melhora contínua do desempenho nas rotinas de trabalho;
  • Leitura de dados NÃO estruturados;
  • Redução de riscos nos negócios;
  • Detecta fraudes;
  • Potencializa o tempo do trabalho humano;
  • Gera redução de custos;
  • É capaz de cruzar informações com bases legadas e em diversos banco de dados.

Viu como o Neema Doc pode ser uma ótima solução na sua empresa? Quer saber mais? Fale com a X2 Inteligência Digital


Imagem-Blog-Omnichannel-v2.png

Um dos benefícios que a tecnologia pode propor para as empresas é a personalização de atendimento, mudando o comportamento do mercado e gerando uma comunicação diferenciada e única. A inteligência artificial vem se destacando nesse meio, crescendo nas empresas que estão dispostas a evoluir com tecnologia.  

Se você é gestor ou responsável pela área de atendimento na empresa, e não sabe como a inteligência artificial pode melhorar seus processos em vendas e contact center, continue a leitura e saiba o que é omnichannel e como essa estratégia pode ser agregada no seu atendimento com a IA.

Importância do omnichannel no atendimento

Omnichannel passou de uma tendência para realidade na rotina de compra, saber que o comportamento do consumidor mudou é a principal razão para entender que esse termo veio integrar os canais de compra da empresa, entre os dois “mundos”.

Esse modo de integração se deu com o avanço da internet, pois hoje o consumidor pode se relacionar com sua empresa através de vários canais, desde televendas a um chat pelas redes sociais, favorecendo seu atendimento na loja física ou na sua loja online, e até propor essa integração através de aplicativos, televisão, e outros meios de comunicação, todas com o intuito de unificar esse relacionamento.

Através do Omnichannel as empresas alcançam o mercado de vendas, proporcionando uma boa experiência de compra independente do meio que está sendo realizada essa compra, dando liberdade de escolha aos clientes. Propondo uma comunicação e mobilidade exclusiva não apenas para o setor de compra, mas também de atendimento, ouvidoria e devolução, tratando esse consumidor distinto como único independente do canal que ele se encontra.

Benefícios do omnichannel

Com a aplicação de um sistema omnichannel, seu atendimento gera uma comunicação integrada e as vantagens são atraídas a partir do momento em que seu cliente se conecta com sua marca, reconhecendo que seu apoio é 100% online e presencialmente.

Se destacando no setor de compras, o omnichannel em atendimento gera um índice maior de vendas para o comércio varejista, já que seu objetivo é oferecer a mesma qualidade, produto e atendimento de uma loja física. Quanto mais canais a empresa fornece, maior será a vantagem ao alcançar seus clientes e disponibilizar essa versatilidade na hora da compra.

Há uma série de benefícios que o omnichannel pode propor para sua empresa, para isso ela precisa estar estruturada por um sistema que cuide de tudo, integrando não apenas aos canais que a empresa se comunica, mas a tecnologia que ela necessita.

Interligando inteligência artificial no atendimento

Como a inteligência artificial pode ajudar no seu atendimento? Conectada com a internet, a IA pode agregar as empresas que possuem canal online, oferecendo atendimento automatizado, e interagindo com seu cliente na hora da venda.

A IA tem uma inteligência cognitiva que é a tomada de decisões sem auxílio humanizado, tudo comandado pelos algoritmos. Quando seu sistema é desenvolvido, a IA é abastecida e treinada por uma série de dados, que conforme são utilizados diariamente gera um estímulo de poder aprender sozinha, com base nessas informações.

Um exemplo disso é o chatbot: ao ser desenvolvido para a empresa, é inserido uma série de dados, principalmente aqueles que ele vai lidar durante sua rotina, e partindo disso a IA é estimulada por sua própria inteligência.

A inteligência artificial pode auxiliar sua empresa no atendimento, pois vai suprir a necessidade de seu cliente, em processo de venda e esclarecendo as dúvidas, propondo uma experiência automatizada e um atendimento 24h.

Mas não para por aí, conforme seu consumidor acessa o atendimento, essa experiência pode ser aprimorada com a IA, pois ela consegue analisar o comportamento do seu cliente e auxiliá-lo na jornada de compra, indicando produtos ou serviço relacionados com sua busca, uma compra literalmente conduzia pela inteligência artificial.

Transformando o atendimento e intensificando o interesse que seu consumidor tem pela marca, tudo isso pode ser personalizado com a inteligência artificial propondo ao consumidor um suporte único.

Nós da X2 Inteligência Digital somos especializados em garantir essa experiência aos nossos clientes. Não fique com dúvida, fale conosco!


IA-e-coronavirus-Blog-2.png

Enquanto a saúde corre contra o tempo, a IA embala para que esse tempo seja o menor possível, e esse é um dos fatores que a inteligência artificial tem se destacado e beneficiado médicos e pacientes. Queremos mostrar como a IA vem atuando na área da saúde e principalmente na busca de combater o Covid-19.

Como não falar de algo que estamos vivenciando tão intensamente, tratando-se da Covid-19, uma doença que pode causar desde resfriados a uma síndrome aguda, que pode ocasionar complicações respiratórias, e tem se tornado um alvo na saúde.

O que a inteligência artificial pode fazer hoje na saúde? Sendo uma grande ferramenta na análise de exames, que hoje atua através de softwares capazes de prever diagnósticos de análises laboratoriais e de imagem.

Focados cada vez mais em investir a IA na saúde para que esses procedimentos sejam executados em menor tempo, com laudos que apresentam maior precisão e transparência.

Estamos avançando e a tendência é fazer com que esse processo seja breve, o que em muitas áreas já está sendo. E na saúde prevendo melhorias dentro de hospitais, leitos, exames, otimizando procedimentos e descobertas de doenças que sem a tecnologia, nem o ser humano seria capaz de prever sozinho.

Vamos saber como a inteligência artificial pode atuar na saúde, ainda mais em um momento como esse que estamos contra um vírus, necessitamos dessa tecnologia para nos auxiliar na saúde. Confira!

IA prevendo insuficiência cardíaca

Cada vez mais a inteligência artificial faz sentido na saúde, com descobertas que podem salvar vidas. O caso do novo adesivo que é capaz de saber antes mesmo que ocorra uma insuficiência cardíaca, em pacientes que podem possuir doença cardiovasculares.

Especialistas desenvolveram com a inteligência artificial um protótipo que prevê a insuficiência cardíaca em pacientes, um adesivo que examina através de um sensor, monitorando o ritmo cardíaco dos pacientes com base na frequência respiratória, qualidade de sono e atividade física.

E tudo isso é enviado para um dispositivo via Bluetooth, que passa por uma análise pela IA e examina esses dados, dando um diagnóstico de cada paciente conforme os sinais apresentados, e com ele estimasse a redução do índice de internações e hospitalizações.

Uma síndrome crônica que atinge o coração causando incapacidade de bombear sangue como deveria. Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia é uma doença que atinge cerca de 2% da população, responsável por um alto índice, aproximadamente 240 mil pessoas são diagnosticadas com insuficiência cardíaca no Brasil.

IA na busca do Covid-19, através da tomografia

Por ser uma doença que ataca os pulmões, a tomografia computadorizada é um dos principais exames para um diagnóstico conclusivo, apresentando se o paciente possui ou não Covid-19, e com uma avaliação feita pela IA esse processo se torna mais preciso.

Foi construída uma base de dados com o intuito da IA desenvolver seu papel em um momento tão importante, pesquisadores reuniram cerca de cem tomografias, de pacientes que apresentaram Covid-19.

Partindo disso, profissionais e hospitais acrescentaram diagnósticos de imagem, levando a construção de algoritmos, para que dessa estrutura a inteligência artificial possa aprender e se desenvolver.

E podemos contar com a leitura do exame feito pela inteligência artificial, dando aos radiologistas quais são as áreas da tomografia que apresentam ser mais suspeitas, lembrando que para realização do exame o paciente precisa apresentar os sintomas.

IA nos leitos da UTI

E em meio ao caos que essa pandemia está causando na saúde, veio o que mais temíamos: A falta de leitos e vagas na UTI para atender a essa demanda que não é só no Brasil, pois vem crescendo em muitos países como Itália e Espanha.

O que diferencia de um país para outro são os critérios de avaliação na qualificação da internação, e é aí que entra a inteligência artificial. Foi desenvolvido um sistema composto por dados e algoritmos, com objetivo de auxiliar profissionais na tomada de decisão da triagem na UTI.

E que a IA pudesse se fundamentar a qual decisão é mais válida, foi utilizado critérios e parâmetro estabelecido pelo CFM – Conselho Federal de Medicina, e a Amib – Associação Brasileira de Medicina.

Essas definições são tomadas com base em 4 perguntas, que são padronizadas e respondida pelo profissional que solicitou a vaga na UTI, com base nas respostas o paciente é classificado como risco ou não, entrando na classificação de risco com a concessão da vaga.

A Inteligência Artificial precisa estar presente em todos os setores e principalmente na saúde, buscando solução para muitos tratamentos e procedimentos. Quer saber mais sobre o assunto? Estamos à disposição, conte com a X2 Inteligência Digital!


IA-e-coronavírus-Imagem-Blog-v2.png

Em algum dia na sua vida você já tinha imaginado que estaríamos vivendo, mediante a um surto epidêmico de COVID-19? Acredito que não, em meio a esse ambiente podemos dizer que a inteligência artificial está ligada com a medicina, atuando na detecção do vírus, e na busca por uma possível cura ou vacina.

A tecnologia tem se destacado em diversos setores e na saúde não é diferente, hoje podemos dizer que a inteligência artificial na saúde já está sendo usada para atendimentos digitais, em prontuários de pacientes, auxiliando em processos de pesquisas para uma coleta mais precisa, novos recursos nos tratamentos e dando diagnósticos mais claros.

A inteligência artificial tem se tornado nossa aliada na saúde, sendo uma ferramenta essencial. Com seu poder de transformação digital, a IA busca ir além do raciocínio humano, um processo diário, pois quanto mais utilizamos de seus recursos, mais ela se desenvolve e gera novas soluções.

Nesse post iremos falar sobre a importância da inteligência artificial na saúde, e principalmente o que a IA tem desenvolvido para auxílio da sociedade nessa situação de pandemia do Covid-19. Continue a leitura e compartilhe!

Sobre o Covid-19

Divulgado pela secretaria estadual da saúde, aqui no Brasil estamos chegando a 2 mil casos confirmados do novo Coronavírus, conhecido como Covid-19, em 19 estados e no Distrito Federal. O Covid-19 se deu origem em dezembro de 2019 na cidade de Wuhan na China, tendo mais de 100 países e territórios que registraram casos.

Considerada pela OMS – Organização Mundial da Saúde como uma pandemia (quando uma epidemia se alastra a nível mundial, se espalhando por diversas regiões do planeta), causando infecções respiratórias.

O Covid-19 pode demorar alguns dias para se manifestar e dar sintomas como febre, tosse e dificuldades para respirar. Devido a doença não ter cura, todas pessoas infectadas necessitam cumprir o prazo do isolamento, fazendo que o vírus perca força e não se alastre mais.

IA + COVID

A tecnologia tem ajudado a população em auxílio e no combate do Covid-19, e com a inteligência artificial trouxemos umas das principais formas que ela tem atuado.

Com a inteligência artificial foi possível prever que o surto chegaria. Um sistema que a IA estudou diversas informações pelo mundo com dados e fontes sobre a saúde, e profissionais de epidemiologia realizam análise e pesquisas qualitativa, enviando alertas às organizações e instituições em que o país passaria por um surto.

Isso não tem que parecer coisa de outro mundo, pois é uma realidade que já estamos vivendo, além de prever que teríamos que lidar com um vírus na população, foi possível saber que ele também iria se alastrar, passando de uma epidemia para uma pandemia.

Uma pesquisa realizada através da inteligência artificial com a busca de discursos em vários idiomas, relatórios médicos, notícias, tudo relacionado ao novo coronavírus, com isso foi possível identificar a disseminação da doença e prever que ela se alastraria.

A inteligência artificial está atuando intensamente para descobrir uma solução para o COVID-19, essa busca com a medicina tem só nos mostrado como a tecnologia e seus recursos são essenciais para a população, ainda mais em um momento como esse.

Com base em cinco mil casos confirmados foi criado e testado nos hospitais um sistema desenvolvido pela inteligência artificial, que é possível realizar um exame identificando a infecção do vírus em apenas 20 segundos, esse procedimento é realizado através de análise tomográficas computadorizadas, na região do peito.

Para prevenção e segurança de médicos, enfermeiros e funcionários de hospitais, a inteligência artificial desenvolveu uma plataforma que auxilia no atendimento aos pacientes promovendo a triagem, resultando em uma menor taxa de contaminação.

E já que falamos de atendimento, estava faltando os Chatbots, que estão atuando com a inteligência artificial oferecendo informações sobre o COVID-19, orientando a população sobre prevenções, sintomas, esclarecendo dúvidas e tudo mais sobre o vírus.

Para minimizar cada vez mais o contágio do coronavírus, podemos contar também com Drones de alta precisão para transportar amostras e materiais médicos, limitando cada vez mais o contato com pessoas que não estejam infectadas.

E robôs que realizam entregas de comidas atendendo restaurante e hospitais entregando suprimentos para os médicos, evitando o contato com a população.

E assim a inteligência artificial vem trabalhando para o combate do novo coronavírus, Covid-19, buscando meios que minimize essa pandemia, pois a IA têm desenvolvido essa e outras formas para que junto com a saúde auxilie a população com seus recursos.

A X2 Inteligência Digital é a favor da conscientização e prevenção do Covid-19, para que possamos minimizar e evitar a disseminação desse vírus.

Quer saber mais sobre o assunto? Fale conosco!


Leitura-e-análise-de-conteúdos-com-IA-Imagem-Blog.png

Sabia que a IA pode verificar documentos, processos e imagens? E dessas verificações consegue realizar análises?

O ser humano possui a capacidade de aprender e com o tempo adquirir conhecimento sobre determinado assunto, desenvolvendo suas habilidades ele sempre estará em constante aprendizado. E, assim pode ser a IA, ela é programada para que desenvolva suas funções e com o tempo tem o poder de aprender conforme suas atividades vão se tornando rotineiras. Diferente de nós, a IA foi produzida para superar o raciocínio humano, podendo desenvolver soluções e habilidades rotineiras que estão sendo inseridas no nosso cotidiano.

Uma delas é o reconhecimento de imagens e análises de conteúdos. Dadas pela inteligência artificial, é um sistema que consiste em realizar a leitura de forma inteligente, capaz de efetuar análises e extrair informações automaticamente.

Contaremos neste post como a inteligência artificial pode realizar a leitura de conteúdos e porque esses processos são importantes para sua empresa. Continue a leitura!

Inteligência artificial na análise de conteúdos

Mais um campo em que a inteligência artificial pode atuar: análise de conteúdos. Seja em documentos ou imagens, hoje ela é capaz de desenvolver soluções partindo dessas verificações.

A inteligência artificial tem essa capacidade de automatizar a análise de documentos por meio do reconhecimento de imagens ou de uma massa de informações que são ligadas pelo banco de dados, podendo ser documentos estruturados e não estruturados.

De forma semântica, é possível verificar contextos e significados, validar essas análises de conteúdos textual, extraindo informações e reconhecendo termos e sinônimos, realizando o trabalho de transcrever e entender as informações desses conteúdos com sua inteligência.

Esse reconhecimento está sendo implantado em diversos setores, um deles é no meio jurídico, podendo interpretar e elaborar documentos jurídicos por meio da inteligência artificial, deixando para os advogados apenas as funções mais nobres e intelectuais de conferir e autorizar todo trabalho feito pela IA.

Esse avanço se deu também nos processos financeiros, facilitando abertura de conta, sendo possível fazer de forma digital a autenticação de segurança com o envio de uma foto e documento para validação, como liberação de cartão de crédito, financiamento e empréstimos – todos esses processos a inteligência artificial pode realizar de forma prática e rápida.

Realizado de forma descritiva, o processo de análise de documentos e imagens trabalha junto com o machine learning, que é capaz de realizar verificações constantemente, desenvolvendo aprendizados diários, novas possibilidades e soluções.

 

Benefícios

O intuito da inteligência artificial é avançar cada vez mais em processos e automatização, trazendo para as empresas um conjunto de soluções em suas rotinas, seja por Chatbot, no qual já lidamos com eles em nosso dia a dia, ou por uma inteligência semântica que é capaz de interpretar documentos.

Uma análise de dados dentro da empresa é fundamental para que haja cautela e para que seus processos sejam efetuados de forma segura. A inteligência artificial propõe essa segurança com a redução de erros, sendo possível também detectar fraudes e prever erros futuros.

Com um sistema mais seguro e uma análise realizada corretamente é lógico que haverá redução de riscos, o que nos ajuda também na redução de custos que as empresas podem ter com essa transformação digital.

Com a inteligência artificial, as empresas deixaram de lado os processos manuais, implantando formas mais rápidas e práticas para seus clientes, com um avanço na produtividade das empresas e otimizando a entrega dos documentos através de uma análise rápida e simplificada pela IA.

 

Quer saber mais sobre o assunto? A X2 Inteligência Digital pode te ajudar!


IA-e-dia-das-mulheres-Imagem-Blog.png

Já pensou o quão importante é a imagem da mulher na vida social? Indo além do ambiente familiar, muitas vezes vista como um alicerce, assumindo diversas funções com persistência para que seu papel no meio corporativo seja conquistado e valorizado.

Iremos enaltecê-las não apenas em homenagem ao dia internacional da mulher que se comemora em 8 de março, mas como luta pela igualdade de gêneros na sociedade, principalmente no ambiente profissional e na tecnologia.

E como falar dessa data sem relacionar ao empoderamento feminino? Meramente impossível, pois foi o maior passo que as mulheres tomaram na sociedade reivindicando não apenas poder, mas ter participação social, garantindo também que os direitos entre homens e mulheres fossem iguais.

Com a manifestação por um direito de liderança, saúde, segurança, fim da violência, educação, independência e principalmente a igualdade nas empresas, para que as oportunidades de empregos e cargos fossem a mesma que dos homens, essa luta ainda se dá mesmo após 109 anos do manifesto.

Então, continue lendo esse post, pois vamos falar da mulher na computação, sua representatividade na inteligência artificial e sua atuação na IA. Aproveita e compartilha!

 

Mulheres na computação

Ada Lovelace

Já que a mulher está em todo meio, por que não na computação? E, desde 1843 com a maravilhosa Augusta Ada King, condessa de Lovelace, matemática britânica. Foi a primeira programadora da história, Ada descreveu os códigos e como eles poderiam ser usados e manipulados em símbolos, letras e números, criando algoritmos para que cálculos fossem desenvolvidos.

Jean E. Sammet

A americana Jean E. Sammet, cientista da computação, desenvolveu em 1962 a linguagem FORMAC (Formula Manipulation Compiler), primeira linguagem da computação. Atuou por 27 anos na IBM onde desenvolveu o Formac e esteve envolvida na criação do Cobol.

Grace Murray Hopper

E como estamos falando só das feras, como não citar Grace Hopper? Grande analista de sistemas, trabalhou na Marinha dos Estados Unidos em 1940. Hopper criou a linguagem de programação Flow-Matic, na qual serviu como base para o desenvolvimento do famoso COBOL (Common Business Oriented Language), linguagem de banco de dados comerciais.

Karen Sparck Jones

Além de Karen realizar causas para inclusão da mulher na tecnologia, a Britânica e cientista da computação desenvolveu um processamento de linguagem natural e a recuperação de pesquisa nos anos 50. Além disso, criou o conceito “frequência inversa de documentos”, um mecanismo que cuida de sistemas de busca e localização de conteúdo.

Carol Shaw

Carol foi uma das primeiras mulheres a representar a imagem feminina na indústria de games e a desenvolver jogos eletrônicos. Formada em ciência da computação, se tornou programadora em 1978 trabalhando pela Activision, onde desenvolveu e fez parte do River Raid, um game que fez muito sucesso em sua carreira.

Essas são algumas das grandes mulheres que, mesmo com a desigualdade no mercado, lutaram e conquistaram seu espaço, desenvolvendo e deixando sua marca registrada.

 

O poder feminino na Inteligência artificial

Como assim ela está presente até nos robôs? Sim, conhecidas como assistentes pessoais, elas estão nos dispositivos móveis e notebooks, muitas programadas apenas para que reconheça por comando de voz, sendo vozes sintéticas representadas por mulheres.

Acredita-se que um desses motivos foi a familiaridade da presença feminina nesse meio, de modo que a voz e o jeito de pensar fosse inteligente sendo capaz de superar um raciocínio humano, trazendo mais particularidade com o relacionamento diário e sendo implantado cada vez mais na inteligência artificial.

Criadas por dados e algoritmos que são abastecidos por informações para que possa atuar de forma inteligente, superando o funcionamento do cérebro humano, as meninas como: Alexa (Amazon), BIA (Bradesco), Isabela (conhecido como Watson pela IBM se deu esse nome devido a tradução), Carol (Totvs) e Siri (Apple), são umas das representantes virtuais femininas.

E entre essas mulheres inteligentes, temos a Ana, atendente virtual de São Caetano do Sul, desenvolvida pela X2 Inteligência Digital. Ana oferece suporte pela IA dando atendimento para serviços da Prefeitura de São Caetano, por Chatbot em tempo real, disponível 24hs por dia.

Ana realiza suporte como emissões de certidão negativa, certidão de valor venal, extrato de débitos, guia de pagamento, segunda via de carnê, atualização de parcela vencida, simulação de parcelamento de dívidas, entre outros serviços.

Por ser uma inteligência artificial, Ana aprende diariamente e armazena todas informações para que possa aperfeiçoar, passando por avaliações diária. A X2 Inteligência Digital vem trabalhando para que a Ana ofereça atendimento em todos os serviços da prefeitura de São Caetano do Sul.

 

Presença da mulher no mercado da IA

Os dados do Linkedin correspondente a União Europeia indicam que a presença feminina no mercado de Inteligência artificial é de 16%, uma proporção muito baixa em comparação aos especialistas que atuam na IA.

Ainda que essa porcentagem representa uma pequena parte das mulheres nesse campo da tecnologia, essa proporção está disposta a aumentar conforme a evolução da inteligência artificial no mundo e por uma educação digital mais presente em programas educacionais, com estratégias para o aumento da mulher na IA, havendo uma igualdade de gênero em todas as áreas e principalmente na tecnologia.

Que presentes e reconhecimentos desta data sejam todos os dias, e que o gênero não seja um fator de poder no mundo corporativo. Feliz dia de luta e conquista das mulheres, 8 de março.


Filmes-IA-Imagem-Blog-v1-1200x685.png

Não é de hoje que a inteligência artificial vem ganhando força, cada vez mais inserida em nosso cotidiano cria-se uma percepção de naturalidade com suas tecnologias. Pessoas e empresas estão se relacionando com as máquinas e dependendo dos recursos propostos pela IA, deixando de lado aquele conceito em que o mundo será dominado por robôs e existirá a extinção da humanidade.

A inteligência artificial está relacionada à superação do pensamento e ação humana, gerando novos modos de solução e otimização, seja em melhorias de uma empresa, com inovações em softwares e sistemas e unificando o pensamento humano com a inteligência de dados e algoritmos.

Desde 1956 até hoje, a inteligência artificial passou por suas fases e construiu sua história gerando diferentes impressões. Podemos dizer que os filmes também foram responsáveis por compor a trajetória da IA, com entretenimento mostrando os encantos de uma tecnologia inteligente.

Então prepare aquela pipoca e vamos ver quais dos filmes sobre a inteligência artificial você pode programar para assistir na sua sessão da tarde.

Metrópolis (1927)

Como não começar falando de Metrópolis, um clássico cultuado de todos os tempos, que ainda mostra a inteligência artificial em preto e branco? Filme alemão dirigido pela criatividade de Fritz Lang no ano de 1927, com visual futurista e efeitos especiais.

O filme passa-se no ano de 2026 e descreve uma grande metrópole e sua divisão entre “mundos”, governada por fortes indústrias com trabalhos manuais que mostra a diferença entre poderosos e a população rejeitada que vivem abaixo do solo em uma péssima condição de vida, operando para manter a superfície e sua alta qualidade de vida.

A inteligência artificial entra com o surgimento do androide de Maria, uma robô inteligente recém criada para comandar os trabalhadores, explorando de suas funções e gerando muita discórdia entre os proletariados.

2001 – Uma Odisseia no Espaço (1968)

Vencedor do Oscar de melhores efeitos visuais, o 2001 foi dirigido por Stanley Kubrick no ano de 1968. O ousado Kubrick cria dúvidas ao decorrer da história e requer atenção total para depois não ter que voltar o filme.

A história de 2001 – Uma Odisseia no Espaço começa com Homo Sapiens na era dos macacos e dá um salto até o futuro, com cientistas e uma incrível máquina: a HAL 9000, que acaba criando sentimentos, até que o computador apresenta um certo “pane” e passa a se comportar de forma estranha saindo do controle. Vale a pena incluir na lista de favoritos.

A.I. Artificial Intelligence (2001)

Uma obra de Steven Spielberg no ano de 2001, A.I. Artificial Intelligence mostra a intensa relação entre os seres humanos e os robôs, envolvendo amor, inveja e ciúmes. O filme se passa em uma era após a Terra ter enfrentado alguns desastres naturais.

A obra conta a história de um casal que possui um filho e está doente. Desacreditados, um cientista constrói o robô da criança com sentimentos, mas a mãe acaba não se adaptando com o robô David, causando um estranhamento inicial que vai se moldando ao decorrer do filme, que mostra essa substituição de ser humano por robô no ambiente familiar, mas que devido à falta de adaptação, o casal acaba largando David em uma floresta e sua saga pela busca da sua família começa.

Her (2013)

Filme de Spike Jonze no ano de 2013, Her, envolve muito sentimento com o ser humano entre a inteligência artificial. Na linda voz de Scarlett Johansson, que faz imaginar essa relação em um futuro, já pensou se apaixonar por um robô como Theodore?

O filme conta a história de um escritor solitário que compra um sistema operacional e conforme a convivência com a inteligência artificial ele acaba se apaixonando pelo software, que representa uma mulher como uma assistente pessoal, e cria essa relação de amor entre o ser humano e a máquina.

O jogo da imitação (2014)

Não poderíamos deixar de listar esse clássico que conta a história de Alan Turing, matemático e cientista, um dos pioneiros na inteligência artificial, dirigido por Morten Tyldum no ano de 2014.

Dominando sua invenção, Turing e seu grupo de amigos criam a Máquina de Turing. Sua função era decodificar as mensagens criptografas, existindo infinitas possibilidades de combinações para que se conseguisse decifrar as mensagens como enigmas, igualmente às mensagens enviadas durante a 2° Guerra Mundial.

Já escolheu qual filme assistir? Qualquer dúvida, pode contar com a X2 Inteligência Digital.


AI-no-Carnaval-Imagem-Blog-v02-1200x685.png

Acabou de passar a época mais festiva e colorida do ano, que trouxe nas ruas trios elétricos e muita diversão. Dessa vez surpreendeu a todos com novas aplicações de tecnologia e inovação, mas é claro que não poderia faltar a inteligência artificial, que propôs pela primeira vez (em alguns casos) esse intermédio entre os foliões.

Invadindo esse carnaval, a inteligência artificial pôde interagir com o público, monitorando e participando de desfiles, nos levando a abordar mais um meio que a IA pode estar inserida, e cada vez mais propagando suas funções para que assim conquiste seu espaço.

A inteligência artificial pode funcionar na cultura e interagir com o público, sendo moldada com referências culturais para que essa interação seja natural, mesmo que realizada pela IA, como ocorreu nos bloquinhos e desfiles desse ano.

Então, fique ligado nesse post que iremos te contar como a inteligência artificial atuou nesse carnaval. Continue lendo e vamos embarcar nessa folia!

Inteligência artificial nos blocos

Como uma nova atração nesse carnaval, a inteligência artificial pôde desfilar e participar como comissão de frente. Essa tecnologia se destacou em bloco de ruas e desfiles nesse ano, nos levando a abordar sobre esse tema que surpreendeu muita gente.

Bloco Ritaleena

E mais um ano foi para a rua o bloco Ritaleena, levando uma multidão desde 2016. Esse ano a atração pôde contar com uma atração especial, a assistente virtual da Amazon – Alexa –, uma inteligência artificial que atende por comando de voz, e desde ano passado chegou no Brasil sua versão em português.

Usada como copiloto, a Alexa pôde utilizar sua IA por comando de voz e interagiu com a cantora durante o desfile, e até cantou marchinhas durante a passeata. Foram entre 10 interações com o público, e em umas delas pôde apresentar o “Samba da IA”.

Sua participação ocorreu de forma inovadora, por mais que já tínhamos essa tecnologia em nosso meio, foi uma ideia criativa, pois muitas pessoas já tiveram acesso ou contato com uma inteligência artificial, porém não se deram conta que a IA poderia atuar desta forma, ainda mais de uma maneira tão simples.

Bloco Galo da Madrugada

Já nesse bloco, a inteligência artificial participou de um jeitinho diferente. O bloco Galo da Madrugada aplicou a IA através da segurança para os foliões, fazendo com que essa tecnologia pudesse trabalhar simultaneamente.

O bloco Galo da Madrugada leva mais de um milhão de pessoas na rua, e esse ano teve uma ajuda na segurança pela inteligência artificial, atuando no monitoramento por câmeras que foram capazes de identificar cenas de violência pela polícia. Softwares programaram esse sistema para que pudesse analisar de forma simultânea em vários pontos do bloco.

Utilizamos a inteligência artificial em tantos meios e agora, sem que pudéssemos esperar, ela veio nesse carnaval. Aos poucos inserida em nossa rotina, ela está se adequando e mostrando como seus meios de inteligência são necessários para que avancemos na sociedade, seja na segurança ou com uma simples interação, a IA vem crescendo e esperamos que essa tecnologia possa se expandir cada vez mais.

Desfile Rosas de Ouro

Sim, um desfile com a tecnologia! Esse ano a escola de samba Rosas de Ouro, pela primeira vez, utilizou a inteligência artificial em seu desfile.

A escola retratou sobre a quarta revolução industrial no carnaval 2020 com tema de “tempos modernos”, contando essa história com ajuda do robô ROXP4, que funcionou por meio da inteligência artificial, interagindo com o público por um aplicativo que pôde ser baixado durante o desfile.

A Rosas de Ouro aplicou a realidade aumentada em seus carros alegóricos, reproduzindo imagens em 3D. Avançando na criatividade, uns dos carros contou com quatro braços robóticos, retratando a história apresentada.

Além disso, eles levaram para a avenida um monitoramento em tempo real, por pulseiras e coletes, que acompanharam movimentos como batimentos cardíacos, consumo de energia e até calorias durante o desfile.

Inovações que chegaram com a inteligência artificial e puderam ser utilizadas nesse carnaval! Quer saber mais? A X2 inteligência artificial pode te ajudar! Fale conosco.


História-da-AI-Imagem-Blog-1200x685.png

Quando ouvimos falar sobre inteligência artificial, remetemos ao que vemos em filmes, cria-se uma percepção de que a IA é movida por robôs ou coisas de outro mundo. Esse pensamento vem se moldando nos dias de hoje, se adequando a novas aplicações e crescendo em diversos setores que aderiram à inteligência artificial.

Em média há 64 anos, a inteligência artificial se deu origem partindo de estudos científicos, sem imaginar no que ela seria capaz. Continue lendo esse artigo que vamos te contar qual a história da IA e sua atualidade.

 

Inteligência artificial

Sua definição está baseada com a melhora de processos, podendo atuar em diversos campos, desde saúde e educação e até mesmo na agricultura, proporcionando qualidade de vida às corporações e seus colaboradores.

Desenvolvida para execução de serviços práticos de modo que pudesse aprender e pensar como um ser humano, a quem fale na extinção de serviços manuais para existência de uma nova era dos “robôs”, acontecendo a inexistência de pessoas no mercado de trabalho.

E claramente existirá funções em que a presença de um ser humano para execução não será mais necessária, como já presenciamos em alguns casos, mas a inteligência artificial e os humanos andam juntos e de mãos dadas. Para que o processo aconteça é necessário ter alguém que “ligue o botão”. Existirá novas oportunidades e capacitações no mercado, para que aprendemos e nos adequamos ao ambiente.

Nascimento da IA

Existindo muito antes, a história da inteligência artificial compôs diversos protagonistas, todos com a mesma vontade: desenvolver uma máquina na qual tivesse a capacidade humana de pensar e agir como um.

Uns desses personagens foi Alan Turing, que descobriu um jeito de fazer seus testes com as máquinas. Seu intuito era realizar avaliações e saber se seria possível em uma conversa por escrito, a máquina se passar por um ser humano. Conhecido como o teste de Turing, esse foi um marco na história da inteligência artificial.

Estima-se que a história da inteligência artificial se inicia após a Segunda Guerra Mundial, envolvendo diversos cientistas como Alan Turing e os pesquisadores Marvin Minsky, John McCarthy, Allen Newell e Herbert A.

Dando origem em 1956, a inteligência artificial foi investida com a criação de um campo para estudo da IA. Seu objetivo era desenvolver novas criações, logo a ciência começou a ser reconhecida quando formalizaram um termo na conferência de Dartmouth, com a missão de desenvolver máquinas inteligentes.

Passando por análises e descobertas, em 1964 a IA deu outro passo importante em sua história, quando criaram o primeiro chatbot do mundo. Com nome de ELIZA, sua função era realizar conversas de forma automática, comandada por dados e algoritmos que eram baseados em palavras-chave imitando uma psicanalista.

Em busca da capacidade neurológica de um ser humano, a IA foi capaz de criar máquinas desenvolvendo soluções inovadoras. Com a utilização da linguagem de algoritmos e dados, veio se aperfeiçoando de forma surpreendente.

Nos dias de hoje

Após esse longo período, hoje já temos um grande avanço da IA. Vivemos em uma era na qual ela já está inserida em nosso meio sem que percebamos – utilizamos essa tecnologia e aprendemos com ela diariamente.

Sendo uma grande aliada, a inteligência artificial está em nossas tarefas rotineiras, nas corporações, na otimização de processos e em sistemas de segurança, sendo reconhecida na saúde e principalmente em atendimentos.

Um bom exemplo dessa participação são as assistentes pessoais como a Siri da Apple, a Cortana da Microsoft, entre outras, presentes no nosso cotidiano. Temos um contato direto por meio de smartphones e computadores.

De forma desafiadora, a inteligência artificial se expandiu e fez com que os algoritmos pudessem aprender e pensar de maneira diferente que os seres humanos. Por meio de Machine Learning, a IA criou aplicações de forma automática.

Dando acesso aos algoritmos e partindo deles, as máquinas desenvolvem sem intervenção humana, relacionado também ao Deep Learning que parte de uma grande quantidade de dados, gerando pensamento e linguagem de um ser humano.

E o futuro? De forma promissora, esperamos que a IA conquiste cada vez mais seu espaço no mercado, para que possa desenvolver novas teorias e surgindo grandes aplicações.

Que essa evolução ocorra de forma gradativa atuadas por Machine Learning, rede neural, Deep Learning, computação cognitiva e no processo de linguagem natural. O surgimento de oportunidades no mercado, novas soluções e um grande relacionamento com o ser humanos e capacitações.

E a X2 Inteligência Digital pode te ajudar! Quer saber como? Entre em contato com a a gente!

 

Referência: StartSe


AI-Imagem-Blog-1200x685.png

Em quais áreas a Inteligência Artificial (IA) existe? Pode ser aplicada onde mesmo? Preparamos este artigo para mostrar a você onde ela está inserida.

Anos atrás não imaginávamos que hoje teríamos a IA tão presente em nossa sociedade, muito menos que ela faria parte do nosso dia a dia.

Podendo ser aplicada de diversas formas e em inúmeros setores, desde saúde, educação, indústria, agricultura, área jurídica, em questões particulares, entre tantos outros meios, ela sempre estará em constante transição.

Desenvolvendo dispositivos para um mecanismo mais tecnológico, seu objetivo é a otimização de processos e descobertas de novas possibilidades para benefício da sociedade. Veja onde a IA pode ser aplicada.

Na agricultura, como assim?

Exatamente, a tecnologia no campo tem crescido, e é claro que a IA é um fator primordial nesse crescimento, sendo aplicada ao solo, ao meio ambiente, à irrigação e à vegetação.

Com diversos benefícios como aumento na produção e qualidade dos alimentos, o produtor teve de se adaptar a essa tecnologia, permitindo a implantação dos algoritmos na agricultura. Mas quais aplicações a IA acrescenta no campo?

Ao criar novos recursos para o produtor, a vida no campo trouxe praticidade com esses avanços, gerando grande impacto no agronegócio e favorecendo o rendimento na produção de gado e hectares.

Drones monitoram a lavoura, transmitindo imagens com alta qualidade para o agricultor, que por meio de análises de cor, pode acompanhar a produção de seus alimentos. Também é possível detectar o surgimento de pragas, levando a uma prevenção de forma eficiente e mais rápida.

A IA trouxe também a otimização na irrigação, programando um sistema que limita a quantidade de água e realiza a rega no tempo necessário. Isso possibilita que o agricultor saiba quanto tempo levará na colheita de uma safra, obtendo um aumento na produção de alimentos.

Por fim, a IA no campo trouxe eficiência com sistema de direção automática para tratores, otimizando processos de agricultura e colheita, sensores que monitoram o progresso dos alimentos, análises de solo, entre diversos processos que vêm beneficiando o produtor.

Inteligência na saúde

Na saúde, a IA se destaca por seu avanço e descobertas grandiosas, que trouxeram benefícios aos pacientes. Ajudando a criar novas formas de cura para uma doença, fez com que essa realidade estivesse mais presente.

Movida por uma assistência automatizada, com dados que comandam uma nova inteligência e promovem resultados, a IA na saúde ainda trará orientações aos pacientes, descobertas de doenças, surgimentos de novos tratamentos e medicamentos.

Com a otimização de processos, indicará se os exames trarão resultados mais assertivos, com maior precisão em seus diagnósticos, por meio de uma ampla base de dados. Assistentes virtuais no atendimento aos pacientes é algo que já podemos imaginar, fazendo com que em poucas respostas essa triagem já preveja uma forma de tratamento.

Já existe uma plataforma que realiza uma varredura sobre pacientes internados e em seus prontuários. Com a IA, ela descobre casos de sepse, uma doença que afeta o funcionamento de órgãos podendo levar à morte. Implantada em 13 hospitais, a estimativa é que essa plataforma possa se expandir cada vez mais.

IA gerando educação

Quando abordamos IA na educação, surgem milhares de questionamentos. Como podemos aprender com uma máquina? Isso seria confiável? Mas é claro! Hoje já existem diversos recursos para aprimorar esse aprendizado, com uma plataforma programada por dados que provêm da IA.

Coletando algoritmos, cruzando informações e realizando comparações desses resultados, a IA na educação é capaz de cuidar do desempenho do aluno conforme sua produtividade, identificando onde é necessário reforçar seu aprendizado para um bom resultado.

Ao avançar cada vez mais nas escolas e em meios de ensino, a IA na educação pode ser aplicada também por outras tecnologias, como big data e a gamificação, ampliando conceitos de aprendizado.

O uso da criatividade se expandiu quando foi inaugurada uma plataforma que permite ao aluno ter acesso a um professor 24h, obtendo respostas precisas e de forma automática com o uso da IA, fazendo com que possa aprender e tirar dúvidas, mostrando sua evolução no decorrer do curso.

Para pessoas com acessibilidade, a IA disponibiliza recursos de aprendizado com um olhar mais prático. Isso faz com que a educação e essa tecnologia sejam uma só, possibilitando uma democracia através de um ensino mais dinâmico.

Quer saber mais sobre o assunto? Entre em contato com a gente clicando aqui.

 

 


arte-educacao-corp-blog-1200x675.png

Saiba o que essa tecnologia pode agregar à sua empresa e como pode beneficiá-lo.

A inteligência artificial (IA) vem se moldando em nosso cotidiano sem que consigamos perceber, disponibilizando seus recursos de forma prática e tecnológica, o que permite uma adaptação natural. E seu objetivo é justamente esse, além da inovação com seus resultados.

Com intuito de otimizar habilidades humanas, a IA é uma reprodução mais aprimorada da capacidade do ser humano, superando-se em diversos aspectos.

Essa prática vem ganhando cada vez mais espaço no mercado da educação corporativa, pois exerce força para crescimento no decorrer dos anos, permitindo a gestão de pessoas e conhecimentos.

Além disso, torna mais ampla essa logística, com grandes avanços tecnológicos e soluções inovadoras. A tendência da IA na educação corporativa não é algo de outro mundo ou visto somente em empresas com grande força no mercado.

Neste artigo, vamos mostrar quais benefícios essa tecnologia acrescenta no crescimento da sua empresa!

Otimização de processos

A educação corporativa vem para inteirar todas as áreas da empresa, aprimorando pessoas e seus conhecimentos. Com a IA dentro desse campo, é possível promover essa integração de forma ainda mais profissional.

A IA também desempenha um papel significativo ao trazer resultados como otimização de processos, redução de erros e aumento na produtividade.

A evolução dessa tecnologia ocorreu de forma gradativa, sendo aperfeiçoada com o decorrer dos anos. De modo mais simples, criam-se algoritmos que são abastecidos com dados, e a partir desses dados mais informações são geradas.

Também são simplificados trabalhos manuais com tomadas de decisões, reduções de custos, capacitação por meio de treinamentos, gerenciar atividades, distribuir e analisar conteúdos, tutores virtuais por meio de chatbot, extração de dados, traçar e entender perfil comportamental, linguagem natural transcrita, benefícios de inclusão social etc.

Utilizar essa ferramenta permite a capacitação de funcionários e colaboradores, resultando em qualidade de trabalho no atendimento ao cliente, o que otimiza processos de forma inteligente para que objetivos de negócios sejam alcançados.

Tecnologia no atendimento

Realizando tarefas de forma automática, a IA permite uma personalização conforme o perfil de cada empresa. Eficiente, hoje essa personalização faz com que muitas vezes falemos com robôs e nem consigamos identificar.

São os chamados chatbots: o termo resume em atendente virtual, um software que realiza repostas automáticas com atendimento programático por algoritmos, fazendo com que a máquina seja responsável por buscar respostas e resolver problemas.

Automatizando esse atendimento, os chatbots chegaram para agregar às empresas e aos clientes, otimizando atividades repetitivas, simplificando processos e economizando tempo. No atendimento ao cliente, realizam funções como solicitação de saldos em contas, alteração de senhas, agendamentos de consultas, entre diversos suportes que simplificam a rotina de trabalho.

E o que podemos esperar para o futuro?

Sendo um trabalho realizado em conjunto pelo ser humano e por uma máquina, à medida que realizamos novas descobertas, a tendência da IA é crescer em todos os setores: econômico, industrial e principalmente social.

Sobre as consequências para o futuro, acredita-se que a IA criará novas profissões. Isso não causará uma extinção de vagas no mercado, e sim abrirá possibilidades de novos empregos com diferentes segmentos, surgindo mais buscas e novas qualificações.

Conforme essas mudanças ocorrem, vamos nos adaptando e criando um espaço no mercado de trabalho. Mas quais serão as profissões do futuro? Vamos descobrir agora!

Um relatório da Center for the Future of Work, feito pela Cognizant Technology Solutions com base em sua experiência, mostra algumas profissões que em 10 anos podemos esperar das empresas. Eles acreditam que esses empregos serão fonte de mais empregos, gerando uma grande massa de trabalho.

Listamos cinco dessas profissões, confira a seguir!

1 – Detetive de dados

Como o próprio nome diz, um detetive de dados gera um volume de informações da empresa. Um profissional que investigará esses dados com objetivo de entender o passado e planejar o futuro.

2 – Facilitador de TI

Ao elaborar plataformas automatizadas, fará com que os usuários criem seu ambiente corporativo por meio de assistentes virtuais. O objetivo será gerar melhorias para a empresa.

3 – Oficial de ética de sourcing

Um profissional em ética de sourcing será responsável por acompanhar, investigar e até negociar acordo de bens e serviços, garantindo que tudo ocorra conforme a ética de seus clientes.

4 – Gestor de desenvolvimento de negócios de IA

Mais voltado para vendas, este profissional irá definir e desenvolver programas capazes de acelerar as vendas e os negócios por meio da IA.

5 – Mestre de edge computing

Como “está nas nuvens”, o mestre será responsável por criar, armazenar e proteger um ambiente de edge computing, além de enviar dados para sistemas em nuvem.

Quer saber mais sobre o assunto? Entre em contato com a gente clicando aqui.

 

 


Internet-of-Things-Imagem-Blog-1200x685.png

A internet existe desde o fim dos anos 1960, mas seu uso cresceu e foi amplamente difundido somente a partir da década de 1990. A chegada dessa rede global de computadores – e, hoje em dia, outros tipos de aparelhos, como os smartphones – mudou radicalmente a maneira como pessoas e empresas se relacionam, o que vem ocorrendo cada vez mais rapidamente nos dias atuais.

Hoje em dia, mais da metade da população mundial tem acesso à internet, demonstrando que um mundo conectado é possível e que estamos vivendo no que muitos chamam de Era Digital. Graças a esse rápido avanço da internet e ao fato de haver cada vez mais pessoas conectadas através de seus celulares e computadores, novas tecnologias são inseridas em nossos cotidianos diariamente, sendo a Internet das Coisas (IoT, em inglês, Internet of Things) considerada o próximo – e atual – acontecimento disruptivo pelo qual estamos passando.

O que é a Internet das Coisas

A Internet das Coisas pode ser considerada o próximo passo para conectar todos os tipos de dispositivos que estão ao nosso redor, facilitando nossas vidas e nos fornecendo mais tempo livre para utilizarmos de outras formas.

Estima-se que, até o fim de 2020, cerca de 30 bilhões de dispositivos estejam conectados à Internet das Coisas. Essa rede de utensílios e dispositivos irá conectar não só os clássicos telefones e computadores, mas também geladeiras, trancas de portas, fogões, coleiras para animais de estimação, tratores, carros e até mesmo sistemas de ar-condicionado. Imagine você chegando em casa após um dia cansativo de trabalho para encontrar seu ar-condicionado funcionando, seu chuveiro ligado na temperatura perfeita, sua fechadura destrancando no momento que você está em frente à porta e as compras semanais já encomendadas pela sua geladeira. Isso tudo já é realidade.

Mais do que isso, a IoT não funciona somente para facilitar a vida das pessoas em suas casas, mas também para melhorar processos em empresas e torná-las mais eficientes. Hospitais já estão utilizando a Internet das Coisas para monitorar pacientes de forma remota e disponibilizar informações para outros departamentos através de prontuários digitais e pulseiras de monitoramento. No campo, tratores autônomos preparam toda a lavoura e os animais são monitorados para prevenir doenças.

Desafios do mundo conectado

Para ser possível conectar todos os dispositivos, é importante que a internet seja amplamente fornecida e tenha qualidade suficiente para garantir o correto funcionamento da rede. Já existem projetos como o da empresa SpaceX, cujo objetivo é cobrir toda a extensão do planeta com internet de baixo custo, ampliando ainda mais o acesso. A chegada da internet 5G também é considerada fator-chave para a expansão da IoT, pois promete um aumento da velocidade e qualidade média da conexão no mundo inteiro.

Outro desafio, não menos importante, é a grande quantidade de provedores de dispositivos, que, por oferecerem sistemas distintos, acabam complicando a conexão entre diferentes marcas. Sistemas como a Siri, da Apple, a Cortana, da Microsoft, e a Alexa, da Amazon, já são utilizados pelas pessoas para comandar e conectar-se com outros dispositivos de suas casas e trabalhos. Recentemente, essas empresas formaram um grupo de trabalho para realizar integrações entre seus sistemas, possibilitando que os usuários não fiquem presos uma única marca ao comprar utensílios, o que deve ser outro fator a alavancar a IoT.

Utilidade e adaptação

Apesar de revolucionária e com a capacidade de mudar nossas vidas, é fundamental que a utilização da IoT seja feita de forma consciente. É necessário avaliar que tipos de conexões são importantes e serão utilizados pela população e pelas empresas. Não há motivo para conexões inúteis que somente irão dificultar as coisas. Com a IoT crescendo de forma exponencial, também é importante acompanhar a adaptação pessoal e profissional aos novos objetos tecnológicos, tornando as interações cada vez mais simples.

O mundo está em constante processo de modificação e é de suma importância acompanhar essas mudanças. Assim como era impensável no início dos anos 2000 que todos estivessem conectados a outras pessoas, países e empresas através de um simples smartphone, hoje em dia parece difícil compreender até que ponto a Internet das Coisas pode chegar. Mas não se engane: ela veio para ficar.

Quer saber mais? Entre em contato com a Equipe da X2 clicando aqui.

 

 


Transformação-Digital-Imagem-Blog-1200x685.png

Sua empresa está preparada para as mudanças que já estão acontecendo?

Desde a primeira revolução industrial, ocorrida entre o fim do século XVIII e o início do século XIX, até a segunda, em meados do século XX, o avanço tecnológico vem acelerando e trazendo mudanças de paradigmas cada vez mais rápidas. Os últimos 20 anos por si só já nos trouxeram desenvolvimentos fantásticos e quase impensáveis nas décadas anteriores.

A série animada Jetsons, lançada entre os anos 1960 e 1980, previa carros voadores e cidades nas nuvens para o ano de 2020. Ainda não chegamos lá, porém se pode duvidar que um dia tudo isso será possível. A transformação digital pela qual o mundo vem passando já dá indícios de que todas as empresas e negócios devem se adequar ao novo, à tecnologia, à Era Digital.

Há diversos exemplos de empresas que não acompanharam a inovação e a tecnologia e pagaram um preço muito alto por isso. Gigantes como a Blockbuster, que chegou a ser avaliada em US$ 465 milhões quando lançada na bolsa norte-americana; a Kodak, que inventou a câmera digital e foi morta por ela; e a Blackberry, que insistiu em telefones com teclado ao invés do Touchscreen, existem para nos lembrar da importância da mudança. Já empresas como a Netflix, que inicialmente alugava DVDs enviando pelo correio, abraçou a tecnologia e hoje é uma gigante do streaming e produtora de filmes. Toda a tecnologia e inteligência artificial empregadas para agregar facilidade e autonomia para o usuário é um case de sucesso de criação de um novo mercado a partir de um mercado já consolidado.

A entrada da Inteligência Artificial facilita a compilação, análise e tratamento de dados de maneira infinitamente mais rápida e eficiente. Um grande exemplo é o robô da JP Morgan, o COIN. Ele interpreta acordos de empréstimos comerciais em segundos, trabalho que consumia 360 mil horas anuais dos advogados contratados. A importância de acompanhar as evoluções e revoluções tecnológicas já está clara, agora vamos descobrir como fazer isso.

Você deve estar se perguntando: Como eu aplico isso para o meu negócio?

Alguns passos para acompanhar a Era Digital

  1. Esclareça o benefício para sua empresa – vai simplificar os processos? Diminuir os custos? Algum benefício para o cliente final?
  2. Período de transição – esse talvez seja o período mais importante. É essencial incluir todos na transição, bem como todos os processos possíveis, facilitando, agilizando e tornando todos mais eficientes. Caso os colaboradores não sejam incluídos, problemas podem vir à tona com a adaptação para o novo modelo.
  3. Avaliação interna – considerar modificações profundas pode muitas vezes ser algo difícil, especialmente para empresas maiores ou consolidadas. É de interesse da empresa, ao implantar um sistema de IA (Inteligência Artificial), por exemplo, não manter costumes antigos somente pelo fato de que estão “normalizados” dentro dela.
  4. Considerar os funcionários – uma modificação dessa magnitude traz alguns movimentos internos. É possível que algumas funções não tenham mais necessidade e que outras demandas surjam no processo. Capacite funcionários e faça o possível para manter a equipe atual, pois já é conhecedora do produto, em vez de novas contratações.
  5. Implementação – para empresas que não são do ramo de tecnologia, o mais adequado não é encarregar o departamento de TI para realizar a migração, e sim contratar uma empresa especializada e mais qualificada para o processo. Existem empresas que possuem conhecimento técnico necessário para tais atividades, como a X2 Inteligência Digital.

Desafios da transformação digital

Apesar de necessária e essencial para toda e qualquer empresa que deseje se manter viva para o próximo ciclo empresarial mundial, a transformação digital também possui suas dificuldades. Abaixo elencamos alguns dos principais desafios desse processo:

  • Ser aberto ao erro – tradicionalmente os erros são vistos como algo negativo, no entanto, na Era Digital, é importante compreender que erros acontecem e aprender com eles;
  • Estrutura empresarial – quanto mais horizontal for a empresa, mais o intercâmbio de conhecimentos ajuda a gerar inovação. A estrutura vertical presente nas empresas “tradicionais” está fadada a terminar;
  • Timing – compreender o momento correto para a transformação, pois, apesar de necessária, pode não ser a hora;

A transformação está acontecendo, e é importante acompanhar o caminho e a rapidez com que o mundo está mudando. Temos muitos exemplos de grandes empresas que não estavam preparadas.

Se você quer dar o próximo passo da transformação digital, entre em contato com a Equipe da X2 clicando aqui.

 

 


IA_SalvaPlaneta-1200x685.jpg

Infelizmente os crimes ambientais estão cada vez mais frequentes no mundo, e neste ano vimos muitos casos aumentar, principalmente no Brasil, como o rompimento de barragens, desmatamento, queimadas e recentemente óleo nas praias do nordeste, situações que já estavam acontecendo e neste ano ocorreu em uma proporção bem maior.

Por conta desses inúmeros acontecimentos, muitas instituições começaram a se manifestar em prol da proteção ao meio ambiente, afinal o meio ambiente é o coração do planeta e infelizmente cada dia que passa aquecimento global, extinção de especiais, poluição, entre outros está ficando mais corriqueiro.

Mas você deve estar pensando o que isso tem a ver com a Inteligência Artificial? Eu te respondo, TUDO! É isso mesmo, em alguns países a I.A está sendo utilizada em prol da natureza.

O Robert Downey Jr, o Homem de Ferro dos cinemas, se inspirou no seu personagem para fazer o projeto chamado The Footprint Coalition, que utilizará inteligência artificial e outras tecnologias para combater os danos ao meio ambiente, o projeto será lançado oficialmente em 2020.

Em 2013, na reserva da África e da Ásia foi iniciado o projeto PAWS, Protection Assistant for Wildlife Security, que ajuda a combater a caça de animais silvestres. Utilizando a I.A o teste piloto que ocorreu em 2016, através de satélites com a I.A foi identificado onde foi então encontrado um elefante com as presas removidas, além de outras 10 armadilhas para antílopes foram encontradas antes que capturassem algum animal. Com o sucesso do projeto a Microsoft entrará com apoio em 2020 e a PAWS estará em 10 novos lugares.

Na Austrália a I.A está sendo utilizada para preservar as praias que estão sumido por conta das ondas que vem puxando a área. O projeto analisa pradarias marinhas, que são plantas aquáticas que ajudam na fixação da areia, o trabalho que demorava 8 horas para ser analisado hoje está demorando apenas 20 minutos.

Cerca de 60% dos primatas do planeta estão ameaçados de extinção, foi pensando em ajudar os animais que Universidade Estadual de Michigan, criaram o  PrimNet, um  programa que usa redes neurais e tecnologia de inteligência artificial para encontrar animais que estão em extinção. O app funciona da tal maneira, biólogos do mundo inteiro pode baixar o app e quando encontrar um animal em extinção tira uma foto e a I.A identifica o primata, e caso ele for capturado com sua foto é possível identificar de onde ele veio e, com os dados coletados, ajudar a focar melhor os esforços para impedir futuros crimes ambientais.

E por fim, o nosso país também está utilizando a Inteligência Artificial para ajudar a nossa Amazônia que vem sofrendo com as queimadas.

No mês de julho ocorreu o aumento de 11% de queimadas em relação ao mês anterior. Pensando nisso, foi desenvolvido o , uma solução inovadora capaz de detectar até os menores focos de incêndio a dezenas de quilômetros de distância, além de possíveis focos de fogo. O principal objetivo sanar os danos cada vez mais rápido.

Através dos equipamentos que ficam torres equipadas com câmeras e infravermelho são implantadas em conjunto a sensores que ficam na floresta, é possível detectar a quantidade de árvores impactadas por cada incêndio, saber qual é o risco de incêndio de cada região, além disso, uma vez identificado o possível foco de fogo, o sistema envia um alerta à unidade de atendimento mais próxima, informando o local, acesso mais rápido e pontos de coleta de água. Também são enviadas informações relacionadas à temperatura, velocidade do vento, direção na qual o fogo se espalhará, comunidades que poderiam ser afetadas e pontos para controlar melhor a situação.

A Inteligência Artificial vem provando que ela pode estar presente em todos os setores, ajudando todos os tipos de situações, basta usarmos ela corretamente com ideias geniais e inovadoras, assim só trará benefícios para o Mundo.

 

 


artigo_Profissão-do-Futuro-1200x685.jpg

Com certeza você já perguntou para uma criança qual profissão ela quer exercer quando se tornar adulta, e as resposta devem ter sido: professor, médico, veterinário, astronauta etc. Podemos dizer que 30% das crianças segue a profissão que escolheu na infância.

Ao passar dos anos, algumas profissões vão aparecendo e outras desaparecendo, por isso a grande maioria segue uma profissão totalmente diferente daquela que sempre sonhou quando estava na pré-escola.

Na década de 60 existiam profissões como: despertador humano, arrumador de pino de boliche, acendedor de poste, entre outras, eram profissões que naquela época as crianças sonhavam em exercer e hoje em dia tenho certeza que a grande maioria dos adultos nem sabiam que este tipo de profissão existia.

Hoje encontramos empregos que há dez anos ninguém tinha ouvido falar, que são: desenvolvedor de app, arquiteto de big date, social mídia entre outras. Você que tem filho ou pretende ter, já parou para pensar qual profissão ele(a) poderá exercer?

Constantemente as profissões estão mudando, novas profissões estão surgindo e outras desaparecendo, e o que mais influenciou nessa transformação de cenário foi o avanço da tecnologia, podendo dizer até a Inteligência Artificial.

Pesquisas apontam que 80% das grandes organizações deverão começar a investir iniciativas de Inteligência Artificial nos próximos anos. Inclusive, 60% delas já desenvolve conceitos. Hoje em dia, poucas pessoas são capacitadas para fazer a implementação, mas quando esse mercado crescer ainda mais, as grandes organizações sentirão falta de colaboradores com as competências necessárias para essa nova fase, porque no Brasil poucas instituições de ensino oferecem o curso de Inteligência Artificial para os seus alunos.

Por isso que estudos da ManpowerGroup, apontaram que 65% dos empregos de pessoas nascidas entre 1998 e 2010, ainda não existem, porém já sabem que o a maior taxa de crescimento será de ocupações que têm a tecnologia como base da Inteligência artificial.

E algumas dessas profissões do futuro os supostos nomes já estão sendo comentados no mundo da I.A, que são: auditor de Viés algorítmico, Analista de marketing entre marcas, Gerente de persuasão, entre outras.

Auditor de Viés algorítmico: irá monitorar casa elemento de inteligência artificial utilizado em bots.

Analista de marketing entre marcas: a pessoa terá a responsabilidade dinamizar as relações entre empresas e grandes marcas

Gerente de persuasão:será um profissional que ajudará a I.A a vender. Além dessas três futuras profissões, já se foi falando algumas outras.

Com isso podemos observar como a Inteligência Artificial está impactando no mercado, a revolução digital já chegou, cabe a nós se adequar a essas mudanças que o mercado de trabalho está oferecendo.

 


Artigo_BackOffice-1200x685.png

O ano de 2019 nem acabou e já podemos alertar que a inteligência artificial virá com tudo neste novo ano que está chegando. O Mundo está passando pela maior transformação tecnológicas de todos os tempos, do qual impacta as tarefas mais simples do dia a dia de uma dona de casa, até rotinas complexas de grandes plataformas e empresas globais.

É dentro das empresas onde podemos observar a maior transformação que a I.A. pode fazer, principalmente para área de BackOffice. Os heads e líderes deste setor sabem que a maior parte do tempo gasto da carga horária de um profissional é voltada para tarefas repetitivas feitas manualmente, muitas vezes deixando de lado outras tarefas que poderiam ser feitas com mais excelência.

Com a I.A a área de BackOffice o resultado é favorável, aumentando a produtividade, facilitando processo e deixando os funcionários ficarem mais focados em atividades que necessitam de mais atenção, criatividade e sensibilidade humana.

Nós da X2 Inteligência Digital podemos auxiliar o BackOffice por meio dos setores jurídico, financeiro, contábil, RH, saúde, TI e educação. Dando suporte em I.A para gestão, leitura e entendimento de dados estruturados e NÃO estruturados em larga escala.

Quer entender um pouco mais de como a Inteligência Artificial pode agregar valor real dentro da sua organização? Entre em contato com a X2, temos uma implementação rápida e evolutiva em poucos meses, com soluções simples e inteligentes customizáveis para cada caso.


Artigo_IA_Advocacia-1200x685.jpg

Hoje em dia a Inteligência Artificial está presente em todas as áreas e não seria diferente na área jurídica, para quem acreditava que a I.A nunca iria chegar neste ramo, agora pode acreditar porque ela chegou. E o melhor chegou para ficar e ajudar na vida de todos.

A inteligência artificial com sua automação vai acelerar alguns processos e até mesmo tarefas do cotidiano do advogado, situação que hoje em dia os programas/softwares que estão no mercado ainda não estão aptos a fazer.

Porém, é preciso entender que a inteligência artificial não vai apenas colocar sistemas nos processos e ajudar o advogado com o seu dia a dia, ela vai muito mais além, ela vai informar como podemos resolver tal situação de um modo mais assertivo, além de sugerir novas ideias e formas de atuações, e com a evolução da Inteligência Artificial outras maneiras de se introduzir no ramo.

Nós da X2 Inteligência Digital desenvolvemos a plataforma de inteligência artificial NEEMA que proporciona uma experiência prática na revolução digital da sua organização de forma simples e objetiva. O que trazemos ao mercado é a IA aplicada na prática ao seu negócio, com reflexo direto no custo operacional, eficiência e rentabilidade.

Nos EUA já existem escritórios de advocacia que implantaram a Inteligência Artificial com o objetivo de ajudar o advogado a economizar tempo na hora de ler uma lei ou de ficar vendo se ação obteve alguma alteração. Por exemplo: A Inteligência Artificial irá ler todo o texto da lei rapidamente e retornará fazendo a leitura de tópicos importantes da legislação, outro caso é monitorar leis e processos e caso haver alguma decisão ou alteração acionará um alerta avisando o advogado.

Testes foram feitos e a inteligência artificial de um escritório de advocacia leu cerca de 5 contratos de confidencialidade em apenas 26 segundos. Em comparação, advogados qualificados levaram 92 minutos, em média, para concluir a tarefa. Ou seja, é uma ferramenta que realmente veio para simplificar, economizar tempo e ajudar os advogados e clientes.

Lendo assim, muitas pessoas podem até achar que a Inteligência Artificial está tomando o lugar do humano, porém é apenas uma questão de adaptação, pois o relacionamento com o cliente e atuação nos tribunais nunca serão realizados por máquinas.

Ficou com vontade de conhecer um pouco mais sobre como a Inteligência Artificial pode agregar no setor jurídico da sua empresa? Entre em contato com a X2, pois temos  soluções simples, inteligentes, de implementação rápida, abrangente e evolutiva em sua organização, trazendo para redução de custos, praticidade e a objetividade necessária com investimentos que cabem no seu budget.


post_Inteligencia_Cognitiva_02-ct-blog-default.png

A capacidade de cada indivíduo de manipular informações e responder de determinada maneira a elas parece algo natural, certo? No entanto, você sabia que existe um termo para esse fenômeno? Já conhece o que é inteligência cognitiva? É sobre isso que falaremos hoje.

Inteligência cognitiva

As informações manipuladas pelos seres humanos podem existir através de ideias ou valores. É por causa da inteligência cognitiva que conseguimos discernir as relações entre os dados concretos e abstratos da nossa mente, por exemplo.

Basicamente, é graças a ela que somos capazes de aprender novos conteúdos a partir de atividades cerebrais que já elaboramos antes. Quando fazemos coisas novas — como aprender um idioma, preparar uma nova refeição ou andar por um novo local — estamos desenvolvendo nossa inteligência cognitiva.

Existem duas formas de atividade para a inteligência cognitiva: a criativa e a reprodutiva. Na primeira, criamos condições e situações nas quais a experiência é inexistente. Já na segunda acontece um processo de identificação e reprodução das condições e situações já estabelecidas por um ambiente anterior. O interessante é que não existe uma época errada para desenvolver a inteligência cognitiva. Ela pode receber atenção em qualquer momento da vida, desde a infância até a velhice. De fato, ela acontece até de maneira natural.

Na primeira infância, por exemplo, quem se perguntar o que é inteligência cognitiva vai identificá-la no processo natural de aprendizagem da fala, do andar e de outros aspectos naturais da vida humana.

Como funciona a inteligência cognitiva na tecnologia

A partir do que foi apresentado até aqui, fica mais fácil entender a inteligência cognitiva no mundo tecnológico, correto? Quando falamos de inteligência cognitiva na tecnologia, estamos inevitavelmente nos referindo à inteligência artificial. Mas, como ela funciona? A inteligência cognitiva na tecnologia é capaz de aprender com base em dados — uma das matérias-primas inovação — aplicando modelos estatísticos para entender padrões de ocorrências ao longo de determinado período.

Um sistema cognitivo competente ainda pode gerar um raciocínio acessando enormes quantidades de dados, imitando a maneira como o cérebro humano funciona. O desenvolvimento da inteligência artificial diz respeito também a uma maior compreensão acerca da inteligência cognitiva para as máquinas. Hoje, existem diferentes tipos de softwares capazes de atuar nas áreas de economia, saúde, finanças, entretenimento e varejo, por exemplo.

Como a tecnologia se aplica

Diagnóstico precoce 

Na área da saúde, é possível entender melhor determinadas doenças ao ler um material que humanamente seria muito mais difícil pela sua extensão. Já foram, por exemplo, publicados mais de 200 mil estudos sobre câncer. Além de existir mais de 4 milhões de mutações de genes ligadas à patologia.

Com a inteligência cognitiva de uma máquina, é possível navegar por dados e ter informações de cada genoma melhor trabalhadas, proporcionando um tratamento mais adequado para determinado paciente.

Funcionários robôs

Um exemplo completamente diferente (e menos nobre) vem do estado norte-americano da Virgínia. Lá, o Hotel Hilton McLean Tyson Corner tem em sua recepção um concierge robótico.

O “funcionário” de 60 centímetros, batizado de Connie, usa o raciocínio cognitivo do sistema para responder dúvidas básicas dos clientes. Entre elas, questões sobre serviços do hotel, localização da academia e hora de fechamento do bar.

Já no hotel Aloft, em Cupertino, Califórnia, os hóspedes encontram o Botlr, que atende aqueles que solicitam uma escova de dentes ou um barbeador, por exemplo, na recepção.

Carros autônomos

Estamos na era digital, e já é conhecida a capacidade que a tecnologia de ponta tem quando se fala em veículos automotivos. Fala-se principalmente em como eles podem ser autônomos — com capacidade de realizar várias tarefas sozinhos — embora na prática ainda sejam pouco acessíveis.

Nesse meio, existem empresas que fazem uso da inteligência cognitiva em suas máquinas. A NIVIDIA’s DRIVE PX2, por exemplo, trabalha com os principais fabricantes de automóveis do mundo no desenvolvimento de carros que podem dirigir sozinhos. Além disso, essa mesma capacidade de cognição pode fazer com que os carros “conversem” entre si na pista, de modo a evitar qualquer tipo de acidente.

Fala-se também em outras comodidades, como a sugestão de rotas que evitam o tráfego excessivo com base em trajetos já feitos anteriormente, entre demais coisas.

Drones

A inteligência cognitiva vem sendo aplicada também no uso de drones. Trata-se de uma preocupação recorrente, por isso, já foi proibida pela Agência Nacional de Aviação Civil a utilização desses equipamentos no espaço aéreo.

Justamente porque os drones podem causar acidentes, já que poucos entendem de fato como controlar a ferramenta. Automatizando-os, assim como pode ocorrer com os carros, eles terão um trajeto próprio.

Isso pode impactar, por exemplo, na segurança pública. Os drones usados pelo governo poderão ter uma rota de vigilância — embora essa seja outra discussão a respeito da privacidade. O ponto é que a possibilidade existe, e graças à inteligência cognitiva. A entrega de pacotes por drones também poderia revolucionar serviços como os dos correios, para ficarmos em outro exemplo simples.

Ambientes inteligentes

A computação cognitiva se estende aos sensores e sistemas que funcionam na inteligência ambiental.

A combinação de computação em nuvem, grandes dados, redes neurais e computação móvel possibilitará que as marcas compreendam o contexto em que seus usuários operam.

Conhecer o contexto permitirá às empresas realizar ações em tempo real com base em situações ambientais. Como isso se aplica? Simples, em sistemas de iluminação ambiente, por exemplo, o que permitirá uma economia grande de energia.

De acordo com especialistas, a computação ambiental desempenhará um papel predominante em situações mais cotidianas até o ano de 2020. Pouco tempo, não é mesmo?  Tudo indica que teremos ainda mais evoluções nessa área.




Copyright 2020 –  X2 Inteligência Digital. Todos os direitos reservados. – Política de Uso e Privacidade