Inteligência Artificial no Direito

A transformação digital chegou para ficar e está impactando os mais diversos segmentos da economia, das pequenas às grandes empresas. É algo tão relevante, que a discussão sobre o uso da inteligência artificial no direito ganha cada vez mais espaço.

A automatização de uma ampla gama de atividades jurídicas faz com que a rotina dos escritórios se torne cada vez mais eficiente, mas também exige que os profissionais da área estejam preparados para lidar corretamente com as novas ferramentas.

Levando em conta esse novo cenário, vamos trazer neste artigo uma explicação sobre o conceito da inteligência artificial e as principais aplicações dessa tecnologia no dia a dia dos advogados. Acompanhe!

O que é a inteligência artificial?

A inteligência artificial, ou simplesmente IA, ao contrário do que muitas pessoas ainda pensam, não é um conceito que surgiu no século XXI. Os primeiros registros dessa tecnologia datam de meados dos anos 1950 e são atribuídas ao professor e cientista da computação norte-americano John McCarthy.

Em termos práticos, a IA tem o objetivo de desenvolver sistemas capazes de reproduzir habilidades de raciocínio próximas às dos seres humanos. A partir de uma combinação de algoritmos e informações armazenados em seus bancos de dados, esses equipamentos vão além da execução de ordens para tomar decisões de forma autônoma.

Dessa forma, as máquinas podem ser programadas para solucionar fórmulas matemáticas, interpretar mensagens de texto, imagens e até mesmo identificar expressões faciais. Essa evolução dá origem ao conceito de machine learning que, em uma tradução literal, pode ser entendido como “aprendizagem das máquinas”.

Onde a IA está sendo usada atualmente?

Com uma gama tão ampla de possibilidades, a inteligência artificial conseguiu ultrapassar o campo exclusivo das ciências da computação e passou a ser utilizada em vários outros segmentos. Abaixo, listamos alguns exemplos da aplicação dessa tecnologia que já podem ser observados em nosso dia a dia:

  • Objetos como caixas de som e smart TVs;
  • Câmeras de segurança residenciais e corporativas;
  • Carros autônomos que registram trajetos comuns e avaliam o ambiente ao redor;
  • Sistemas integrados para armazenamento de dados de clientes e funcionários;
  • Softwares de criação e edição de documentos que sugerem palavras e expressões;
  • Programas para a realização de treinamentos corporativos personalizados e interativos;
  • Buscadores online que registram as preferências dos usuários com base no histórico de pesquisas.

É possível perceber que tudo se torna conectado e mais interativo. E, nos tópicos a seguir, vamos destacar como a inteligência artificial já está transformando a rotina de trabalho dos advogados. Continue a leitura para saber mais!

Como está o crescimento da tecnologia no campo jurídico?

Antes de respondermos a essa questão, é importante separarmos o conceito de inteligência artificial no direito da automação de determinados processos dos escritórios de advocacia.

E quando falamos em automação das atividades, nos referimos a tecnologias como os softwares que auxiliam os profissionais a organizar seus processos ou sua agenda de compromissos, por exemplo. As informações são sistematizadas, mas não exige um raciocínio da máquina.

Por outro lado, a IA traz a possibilidade de programar esses mesmos softwares de forma inteligente para integrar os dados já inseridos no sistema, garantindo que certos trabalhos mais burocráticos sejam feitos pela máquina.

Essa dinâmica já está revolucionando a rotina dos advogados, eliminando as famosas pilhas de pastas e papéis, trazendo mais eficiência e segurança e garantindo que esses profissionais contem com mais tempo para se dedicar a questões mais estratégicas.

Como a IA está sendo aplicada na área jurídica?

Hoje em dia, o impacto da IA no mundo do direito pode ser observado tanto nos escritórios quanto nos órgãos públicos, e um resultado interessante desse novo cenário é o surgimento das lawtechs.

Com o objetivo de solucionar ou amenizar problemas específicos dos escritórios de advocacia, nós da X2 Inteligência Digital desenvolvemos o NeemaLaw.ai, um produto inteligente que auxilia o gerenciamento dos times e o controle dos dados e informações valiosas com agilidade e mais segurança.

Com o suporte do NeemaLaw.ai, é possível otimizar uma série de atividades, como:

  • Busca de processos em diversos canais digitais oficiais;
  • Pesquisa de dados e cruzamento de informações de diferentes fontes de busca;
  • Leitura, análise e seleção das informações que serão realmente relevantes para cada processo;
  • Monitoramento de leis e alerta de atualizações emitidas pelos órgãos jurídicos;
  • Organização e avaliação dos arquivos de processo com rapidez e eficácia.

Dessa forma, a inteligência artificial pode ser vista como uma verdadeira auxiliar do trabalho jurídico, contribuindo para o melhor andamento dos processos que antes eram realizados manualmente, reduzindo o gasto de tempo e a possibilidade de erros.

Por que implantar a inteligência artificial no direito?

Nos tópicos anteriores, já apresentamos algumas das principais vantagens que o uso da IA pode trazer para os profissionais da área jurídica — praticidade, agilidade e segurança. Mas, para encerrarmos este conteúdo, gostaríamos de reforçar alguns desses aspectos.

Com o passar dos anos, o aumento de informações e dados armazenados nos arquivos dos escritórios e órgãos públicos do mundo todo é cada vez maior. Isso gera um volume de documentos que ocupa um espaço físico desnecessário e ainda demanda dos advogados dedicação e muito tempo — ainda que, em muitos casos, essas tarefas sejam delegadas aos estagiários e analistas júnior.

Nesse cenário, a possibilidade de que alguma informação relevante fique para trás é muito elevada, prejudicando o bom resultado dos trabalhos.

Só por esses motivos, é possível perceber como a IA deixou a rotina mais prática e eficiente, tornando o seu uso extremamente vantajoso tanto para as empresas da área quanto para os seus clientes.

Por fim, os próprios profissionais, ao poder se dedicar a outras atividades menos operacionais e mecânicas podem se sentir mais motivados em sua rotina, dedicando-se com afinco aos casos mais complexos. Com certeza, o clima organizacional só tem a ganhar!

Agora que você já está bem informado sobre as aplicações da inteligência artificial no direito, que tal investir nessa tecnologia para o seu escritório? Entre em contato conosco e conheça sobre o NeemaLaw.ai.



Gilberto Lopes
Gerente de Marketing e Inovação da X2 Inteligência Digital

Fale com um especialista!

Integração
Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Compartilhar

Inscreva-se em nossa Newsletter:

Integração
Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Tags: | | |

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *